POST #5: Moda integradora. Será?

Há algum tempo, participei de uma seleção para modelo de prova. Fiquei realmente surpresa com a atenção e a gentileza com que o pessoal da agência, que selecionava as meninas, e o cliente final, uma grande rede varejista de moda e artigos para o lar, trataram as modelos. Eu não sei se isso se deve à valorização das mulheres que vestem números maiores que 38/40 ou se simplesmente tive sorte de encontrar pessoas que reagem sem indiferença a essa demanda de vestir todo tipo de corpo.

Eu não fui aprovada no teste, porque meu quadril era maior do que eles procuravam. Mas eu não me chateei com isso, nem um pouco. O mais interessante foi a percepção que tirei da experiência:

  • Estão mesmo investindo na criação de peças que transcendem o limitador 44. Pois, até então, não se podia ser maior que isso.
  • Cada vez mais, mulheres com medidas maiores que o padrão estão interessadas em se vestir bem e se apresentar como elas são, sem a necessidade de ser refém da malha com elastano.
  • Existem, sim, profissionais de moda que se importam em democratizar sua coleções. E mais, há quem já diga que a moda não deve segregar, mas integrar as pessoas.

A gente consegue perceber esse tipo de movimento muito mais forte lá fora, onde já tem gente considerando abolir o uso do rótulo “plus size”. Por aqui, apesar de meu quadril ainda ser considerado grande demais para produzir calças e saias em maior escala, já consigo me animar com a evolução e, diria também, com a humanização dessa relação de grandes marcas com mulheres maiores e mais curvilíneas.

 

sutiã_2

Nunca fui muito fã de garimpar roupa em fast fashion, mas hoje consigo passear por algumas delas e dar uma olhadinha nas araras sem ficar pensando “nunca terá nada para mim!”. Tanto que voltei à Pernambucanas, a loja onde fui fazer o teste de modelo de prova, e adorei a lingerie que encontrei por lá. São peças boas, bonitas e baratas. Neste sutiã, paguei R$34,90.

É claro que o mercado de moda plus size no Brasil precisa se fortalecer, mas hoje já consigo ver muito mais possibilidades do que via há alguns anos. E acredito que a tendência é este cenário só melhorar, já que a procura é vasta, exigente e bastante crítica.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s